skip to Main Content

De olho no futuro da indústria plástica no Brasil

O Segmento da indústria plástica no Brasil se comporta na contramão de outros setores industriais que dependem muito das questões econômicas em que a nação atravessa. A indústria plástica mesmo demonstrando baixo crescimento, tem a compensação da substituição de materiais devido ao constante avanço tecnológico, e isto compensa outras variáveis importantes do segmento.

Os benefícios do plástico são muitos, e até por isso muitas empresas vem faturando alto neste segmento.

Elencamos alguns destes benefícios, tais como:

  • Materiais sob medida.
  • Utilização em diversos recursos.
  • Sua produção é de defeito quase nulo.
  • São materiais mais leves.
  • Fáceis de serem transportados.
  • Recicláveis.
  • E podem ser manuseados com outros elementos, como a digitalização, por exemplo.

O segmento tem crescido tanto e é tão promissor, que há uma demasiada exposição e comercialização de materiais poliméricos, bem como de máquinas de processamento de plásticos e tecnologia para adequá-los segundo a necessidade dos consumidores e da própria indústria. O que torna o cenário muito positivo para os investidores que acreditam no futuro da indústria plástica no Brasil.

Por que a indústria plástica tem sido tão vantajosa?

Primeiro porque os materiais são feitos sob medida e por possuir aplicações focadas em diversas demandas. Outro fator relevante sobre o assunto tem a ver com a questão do plástico passar por modificações simples, com aditivação, permitindo que as matérias-primas tenham grande funcionalidade, servindo também para criação de compostos para finalidades específicas.

Hoje o plástico é utilizado e comercializado em vários setores, como:

  • brinquedos.
  • médico/hospitalar
  • civil.
  • alimentício.

E em muitos outros, servindo como base de apoio para muitas empresas e indústrias.

Vantagens da indústria do plástico

Vários benefícios podem ser citados, incluindo:

  • Resistência química para substâncias como cosméticos.
  • Maior estabilidade para materiais ou elementos que necessitem de alta temperatura, um exemplo: em sistemas eletrônicos ou de iluminação.
  • Resistência à eletricidade
  • Nas adições da condutividade térmica ajustável.
  • Armazenamento de agentes ou água potável.
  • Servindo como vários tipos de embalagens.
  • Logística mais econômica

O design

O design é outro ponto que pode ser muito bem trabalhado pela indústria do plástico, já que cores, elementos, desenhos e formatos diferenciados podem ser elaborados por meio desse excelente material. Inclusive os processos de produção e vendas desse mercado, se tornam ainda mais vantajosos, quando esses atributos são associados.

Alta lucratividade do setor

E quando se fala em indústria plástica, ao mesmo tempo, pode-se pensar em defeito quase nulo. Permitindo que o desperdício seja eliminado e a produção não sofra por defeitos comuns.

Investir neste segmento é muito vantajoso, pois é uma atividade que permite transformar os plásticos a maneira que for necessário, eliminando assim o desperdício precioso de matéria-prima. Nesse sentido algumas ações podem ser muito proveitosas, como:

  • Eliminação de cortes de rebarbas.
  • Redução automática das tolerâncias de espessura de filmes, plásticos, perfis e chapas.

Isto garante a alta lucratividade para o setor.

Com que outros tipos de materiais os plásticos podem ser associados?

  • Híbridos de metal.
  • Fibras com matrizes de polímeros.
  • Matrizes de poliuretano.
  • Biomateriais.
  • Fibras de vidros.
  • Materiais sintéticos e naturais.

Por que a indústria de plástico é rentável e promissora?

O plástico é insubstituível. É absolutamente necessário em vários setores, e se for feita uma análise minuciosa, trazem praticidade, conforto e muitos benefícios à sociedade.

Na medicina, por exemplo, os polímeros substituem cada vez mais materiais tradicionais, como vidro e o metal. O aumento da população geriátrica também aumenta a produção de dispositivos feitos a base de polímeros, que serão utilizados em procedimentos cirúrgicos minimamente invasivos. Isto traz uma estimativa extremamente otimista para o futuro da indústria plástica no Brasil.

O plástico serve também para a confecção de inúmeros tipos de embalagens fazem parte primordial do bom armazenamento de milhões de produtos.

Os plásticos são leves, já o vidro, metais e cerâmicas não. Isso também facilita a logística de produtos à base de polímeros. Ou seja, o consumo de combustível para o transporte desse material é menor, porque exerce menor pressão nos veículos, trazendo mais economia para a indústria e segmentos derivados.

Os plásticos também são mais resistentes, podem ser reutilizados, e mais, não se decompõem nas prateleiras de lojas e supermercados! Já as latas e o papel sofrem com as ações do meio ambiente.

Outra questão relevante sobre a indústria do plástico tem a ver com sua produção. Os processos para sua fabricação ou manuseio exigem menos energia e são pouco poluentes, ao contrário das indústrias de vidros, cerâmicas e papel que são grandes consumidoras de energia e ainda por cima geradoras de resíduos poluentes.

Conclusão

A produção de plástico é benéfica para o comércio, para o bolso do empreendedor e para o meio ambiente também, já que é quem menos agride a natureza e ainda por cima é um material reutilizável.

O Governo Federal oferece incentivos fiscais na compra de insumos e matérias primas por parte da indústria do Plástico. Isto reduz muito os custos dos produtos nacionais e torna os produtos a base de Polímeros muito competitivos no mercado internacional.

Quer saber mais sobre o Futuro da Indústria Plástica no Brasil? Deixe seu comentário abaixo ou nos envie a sua pergunta. Teremos um imenso prazer em interagir com você!

Até a próxima!

Back To Top